Opinião

Para criar novo partido: O PDT - Coluna do Alto da Torre - Jornal de Brasília 05/12

O senador brasiliense Cristovam Buarque (foto), quer aproveitar a crise que derrubou o ministro Carlos Lupi, presidente do seu PDT, para criar um novo partido. Não, não se entenda mal. Cristovam não quer uma nova sigla. PDT está bom. Cristovam se lembra dos tempos de Leonel Brizola. Só que, na era Lula, “o presidente transformou todos os partidos em uma geleia geral”. Para o senador, PSOL, DEM e talvez o PSDB estejam fora disso, mas os demais partidos “foram diluídos”. Por isso, a questão é garantir identidade aos que estão aí. “Já tem sigla demais. Não precisamos de mais uma”, diz o senador.

  • Acessos: 1434
[senador Cristovam Buarque (PDT-DF)]

Cristovam Buarque: República brasileira ainda não foi plenamente construída

PLENÁRIO / PRONUNCIAMENTOS
21/11/2011 - 17h39

Em pronunciamento nesta segunda-feira (21), o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse que o mês de novembro reúne quatro datas cívicas que se casam perfeitamente para mostrar "a fragilidade, o conservadorismo, o elitismo e a vergonha de uma república que é proclamada, mas ainda não é plenamente construída".

Após citar o Dia da Alfabetização, na última segunda-feira (14), a Proclamação da República (15), o Dia da Bandeira (19) e o Dia da Consciência Negra (20), o senador disse que os homens que há 122 anos proclamaram a República gastaram horas imaginando qual seria a bandeira e o lema republicanos, sem se dar conta de que 6,5 milhões de brasileiros analfabetos, à época 65% da população, seriam incapazes de ler a frase "Ordem e Progresso".

- Fizeram uma bandeira para 35 por cento da população. Cento e vinte e dois anos depois, em vez de 6,5 milhões, temos treze milhões de analfabetos - afirmou.

Cristovam Buarque ressaltou que a maior parte dos analfabetos é de cidadãos de cor negra, que ainda têm de lutar para receber o mesmo tratamento dispensado aos brancos, 122 anos depois da proclamação da República. O senador disse que os negros são vítimas, ainda, da violência, da deseducação e da falta de atendimento médico.

- Isso comprova que a proclamação de uma república pode ser feita a partir dos quartéis, como foi o 15 de novembro, mas a construção de uma república se faz a partir das escolas. Ao esquecermos disso, esquecemos quase tudo que caracteriza uma República - afirmou.

Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
  • Acessos: 1192
[senador Cristovam Buarque ]

Cristovam quer que o Brasil imite o Catar e use recursos do petróleo em educação

26/10/2011 - 17h02

 

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) fez um apelo em Plenário, nesta quarta-feira (26), para que o Brasil observe a experiência do Catar - um dos país de maior produção mundial de petróleo per capita - que nos últimos dez anos, tem sido, conforme afirmou, um exemplo do que fazer com os recursos do petróleo.

Cristovam explicou que o catar criou uma fundação nos moldes do fundo proposto por ele e pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), voltado para o desenvolvimento da educação, da ciência e da comunidade. Assim, o governo daquele país tem canalizado recursos do petróleo para transformá-lo em um centro de geração de saber e de conhecimento.

Cristovam disse que mesmo havendo uma melhor distribuição dos recursos dos royalties do petróleo entre os estados brasileiros com a aprovação do PLS 448/2011, "pode restar pouco no futuro, se tais recursos forem desperdiçados no presente".

Nobel da educação

Cristovam Buarque mencionou ainda iniciativa da organização Wise, ligada à Fundação Catar, que realiza anualmente uma cúpula mundial pela inovação em educação, com a participação de cerca de mil pessoas, para anunciar o "Prêmio Nobel" em educação.

- Esse pequeno país se transforma em centro mundial de propagação da educação no mundo inteiro. Façamos como o Catar, apliquemos em educação porque assim construiremos um futuro melhor para o Brasil - concluiu.

Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

115227

  • Acessos: 862

O automóvel na destruição do planeta

JOÃO LUÍS HOMEM DE CARVALHO - Professor doutor do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da UnB

A presença do automóvel está tão arraigada no nosso cotidiano, em nosso modelo de sociedade, que os que ousam questionar seu impacto nocivo sobre o planeta são prontamente acusados de viverem fora da realidade, de serem contrários ao progresso ou, como costumam dizer os que mais lucram com essa mercadoria, de se constituírem em “inimigos perigosos das liberdades individuais”.
  • Acessos: 1529

Cristovam lembra os 57 anos da morte de Getúlio Vargas

Agência Senado

Em pronunciamento nesta quarta-feira (24), o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) lembrou o suicídio do presidente Getúlio Vargas, ocorrido há 57 anos. Ele disse que o acontecimento histórico, que chocou o país inteiro, também foi um marco em sua vida.

  • Acessos: 1127

Mais Artigos...

Nós podemos ….

Estamos passando por um momento especial da história brasileira. Temos condições de mudar o futuro. Podemos escolher agora qual a direção que vamos tomar.  O Brasil poderá ser só um pouquinho melhor do que é hoje ou poderá ser um país desenvolvido, com justiça social e grande produtor de conhecimento. Podemos escolher entre seguir melhorando aos pouquinhos em várias áreas e piorando em outras (violência, meio ambiente). Podemos continuar a ser um país dos mais desiguais do mundo, ou um país onde todas as pessoas tenham condições de desfrutar da riqueza gerada por todos. É hora de investir em educação. Não um pouquinho. Nada de gambiarra. Precisamos superar os conservadorismos e corporativismos. É hora de uma revolução na educação. Hora de uma mobilização nacional efetiva e responsável. A juventude precisa se encantar com o magistério, com as escolas sendo centros de cultura e tecnologia. O Brasil somente será um país de oportunidades se a educação for o caminho do desenvolvimento. É por isso que precisamos de uma Revolução na Educação.

Expediente

  • Este portal é de responsabilidade
    do Gabinete do Senador Cristovam Buarque
  • Assessor de Comunicação:
    Paulo Miranda
  • Equipe do Portal:
    Ademir Jr, Ivônio Barros, Leocádio Bijos
  • Sugestões e Críticas, enviar para:
    admin@cristovam.org.br

Conexões

 

 

Este portal tem por objetivo principal mostrar o trabalho e as ideias que o senador Cristovam Buarque (PDT/DF) está colocando em prática no Congresso Nacional e em suas diversar atividades junto a jovens, movimentos sociais, entidades educacionais, sindicatos e outros espaços da sociedade brasileira. Cristovam é conhecido e reconhecido como o Senador da Educação. Mas também é muito atuante nas áreas de maio ambiente, ciência e tecnologia, direitos humanos, relações internacionais, economia, assuntos sociais e participação social.